Transatlânticos deixam 20 mil turistas no Rio para o Réveillon

Rio – Enquanto quatro transatlânticos com cerca de 20 mil turistas atracavam na manhã deste domingo no Porto do Rio, os amigos Rafael Lima e Gabriel Santos, de 12 anos, faziam da Praça Mauá seu parque de diversões. Moradores do Morro da Providência, perto dali, os meninos disputavam quem saltava mais alto no mar, ao lado do Museu do Amanhã. E observavam, cheios de sonhos nos olhos, as embarcações luxuosas de onde os visitantes terão vista privilegiada para os fogos de Copacabana.

“Vou ficar com minha família e com meus amigos brincando na rua”, respondeu Gabriel ao ser questionado sobre como vai comemorar a chegada do Ano Novo. O primeiro desejo que vem à cabeça é simples como os dois garotos, de pés descalços: “Se divertir”, disse Gabriel. Rafael, que já perdeu dois parentes vítimas de balas perdidas, emocionou: “Eu quero que os políticos façam a violência parar”.

Turista Fábio Silva, 32 anos, com passistas no Píer Mauá – Luciano Belford / Agência O Dia

Vindos de Miami, Buenos Aires e Santos com passageiros de diversos cantos do país e do mundo, a chegada dos navios é motivo de comemoração para o setor de turismo. Segundo o gerente de Operações do Píer Mauá, Alexandre Gomes, estima-se um aumento de 15% na quantidade de cruzeiristas na cidade em comparação com o Réveillon passado.

“Durante toda a temporada (outubro a abril), a gente estima algo em torno de US$ 114 milhões injetados na economia da cidade. Mas só para hoje (dia 30) e amanhã (31) a gente estima em torno de US$ 6 milhões com a movimentação desses turistas, que saem, passeiam, consomem, conhecem a cidade e seguem para assistir aos fogos”, apontou Gomes.

O presidente da Riotur, Marcelo Alves, que acompanhou o desembarque dos turistas, ressaltou que 2018 foi um ano de recordes para o turismo de cruzeiro no Rio. “Esse ano nós batemos recordes. São quatro navios aportando hoje . Amanhã (31) teremos sete navios na Praia de Copacabana. São mais de 300 mil turistas em toda a temporada e 20 mil só hoje Isso demonstra nossa virtude, que a gente precisa cada vez mais se conscientizar de que o turismo é o nosso grande negócio. Está aí o resultado: a cidade alegre, feliz, respirando Rio de Janeiro”, festejou Alves.

Menino se diverte em frente ao grande transatlântico que chegou ao Rio. – Luciano Belford / Agência O Dia

Para recepcionar os turistas, teve muito samba no pé e alto-astral com passistas da escola de samba Mangueira no píer. Até gringos arriscaram uns passinhos com as mulatas, como o casal de londrinos Christine McCoy, 59, e Daivid McCoy, 68. “Estamos pela primeira vez no Brasil e a recepção foi muito boa, emocionante. Estamos ansiosos para ver os fogos do navio”, comentou Daivid. Eles disseram que o samba é um ritmo “diferente” para dançar, mas Christine levou vantagem porque já pratica.

Mesmo com perna mecânica, o comerciante Fábio Silva, 32, de São Paulo, que vai também vai passar seu primeiro Réveillon no Rio, entrou no ritmo de festa e também sambou. “Sempre tive essa mobilidade com a perna, isso a gente tira de letra. A minha deficiência não me prejudica em nada. A gente fica ansioso para conhecer essa cidade maravilhosa que é o Rio de Janeiro e ter uma receptividade desse jeito é muito importante”, comentou Fábio, que vai assistir aos fogos em Copacabana. Um quinto transatlântico, com origem na Argentina, chegará ao Rio até esta segunda-feira para a queima de fogos de Copacabana, segue para Búzios no dia 1º e retorna para atracar na capital no dia 2 de janeiro.

Artista de rua José Martins – Luciano Belford / Agência O Dia

Comerciantes faturam e fazem desejos para 2019

Quem se deu bem com o movimento foram os vendedores ambulantes. Eles aproveitaram para garantir a renda extra, pensando nos sonhos para 2019. “Agora o movimento dos turistas é muito grande. Minha expectativa para o ano novo é de tudo melhorar com o novo presidente e as portas de emprego se abrirem”, disse Rodrigo Gonçalves de Deus, 42, vendedor de bebidas desempregado há um ano. “A fé remove montanhas. Eu tenho fé que um dia vou ter minha casa e um emprego. Não quero ser milionária, só ter minha casinha. Feliz ano novo para todos”, desejou a mulher dele, Márcia de Araújo, 55.

Turistas chegaram em quatro navios – Luciano Belford / Agência O Dia

“Meu desejo é que Deus ajude o Brasil. Vamos ver com esse novo presidente. Eu tenho muita fé que o Brasil vai mudar. Pior não pode ficar. Vamos agora pensar no futuro e torcer que melhore”, estimou o artista de rua José Martins, que ganhou muitas gorjetas ontem na Praça Mauá. Apesar de não revelar a idade, o idoso, que veio da Paraíba e vive há 60 anos no Rio, inspira os mais jovens. Por causa da juventude difícil na Paraíba, não terminou os estudos, mas voltou para a escola e quer fazer o Enem em 2019. “Pretendo ser um engenheiro agrônomo para produzir comida e matar a fome do povo.”

Fonte : O Dia 

Turistas chegando ao Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *