TOKYO – Medicação para dormir encontrada na residência do médico preso acusado de estupro

A polícia metropolitana de Tóquio descobriu uma medicação para dormir dentro da residência de um dos dois profissionais médicos sob custódia por supostamente estar drogando e estuprando uma mulher no mês passado, informa o TBS News.
Ao ser acusado de intercurso sexual quase coagido na semana passada, Masataka Kaneko, uma médica de 28 anos do Hospital da Universidade de Showa, e Hisaaki Obayashi, uma estagiária de 26 anos de idade em um hospital afiliado, negaram estar drogando a mulher, envelhecida em 20 anos, antes da suposta agressão sexual.

No entanto, a mesma medicação detectada em seu sistema após o incidente foi descoberta na residência de Kaneko, na Ala Shinagawa, durante uma busca, disse a polícia.

De acordo com um relatório anterior, o incidente ocorreu entre as 23:00 horas. em 18 de janeiro e 5:30 da manhã seguinte. Os suspeitos supostamente ataram uma bebida consumida pela mulher com o remédio para dormir em um salão de karaokê em Shinagawa e a levaram para a residência vizinha de Kaneko, onde a agrediram sexualmente enquanto ela estava desmaiada.

Durante o interrogatório, Kaneko disse que o ato foi feito “com [seu] consentimento”. Enquanto isso, Obayashi disse que “estuprou [a mulher]”.

Segundo a polícia, acredita-se que os suspeitos tenham obtido a droga através de suas posições como profissionais da área médica.

Em 19 de janeiro, a mulher consultou a polícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *