Japão considera chips de identificação obrigatória para animais de estimação

O Japão está adotando uma legislação que obrigaria pet shops, criadores e outros vendedores de gatos e cães a implantarem os animais com chips eletrônicos. O sistema será usado para rastrear os proprietários de animais de estimação perdidos.
Um comitê da Câmara dos Deputados concordou na sexta-feira em submeter um projeto de lei a uma sessão plenária na Câmara dos Deputados para revisar a lei sobre o bem-estar e o manejo dos animais.

A Associação Médica Veterinária do Japão diz que o chip cilíndrico tem cerca de 12 milímetros de comprimento e cerca de 2 milímetros de diâmetro e foi projetado para ser injetado na área do ombro com uma seringa.

O chip contém um número que é alocado para cada animal. Esse número pode ser lido com um dispositivo dedicado.

O projeto de lei também recomenda a implantação de chips de identificação em animais de estimação que já possuam proprietários.

A legislação proposta facilitaria a descoberta dos proprietários de animais abandonados após desastres e animais abandonados.

O projeto de lei proibiria efetivamente a venda e exibição de cães e gatos com menos de 56 dias de vida – um aumento em relação aos atuais 49 dias. Especialistas dizem que os animais separados de seus pais logo após o nascimento tendem a estalar e latir para as pessoas à medida que crescem, e esses animais tendem a ser abandonados por seus donos.

Espera-se que o projeto de revisão seja aprovado na plenária da Câmara Baixa na semana que vem e será enviado à Câmara Alta.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *