Hiroshima inicia escavação exploratória para encontrar as ruínas da cidade atingida pela bomba atômica

HIROSHIMA – A cidade começou uma escavação exploratória no Parque Memorial da Paz de Hiroshima, em 4 de dezembro, para preservar e exibir as ruínas de seu centro devastado do bombardeio atômico de 1945.

Os trabalhadores irão cavar trincheiras em duas ou três zonas para ver se é possível descobrir itens que sejam adequados para preservação e exposição. As trincheiras têm 50 centímetros de largura e 5 metros de comprimento cada.

Na manhã de 4 de dezembro, cerca de 10 trabalhadores contratados pela prefeitura rasparam o chão e cavaram com enxadas e outros itens. Eles planejam cavar a uma profundidade de 60 a 70 cm em média.

A escavação exploratória está sendo realizada em uma parte dos cinturões verdes localizados no lado norte do edifício leste do Museu Memorial da Paz de Hiroshima, e a cerca de 300 metros ao sul do marco zero. Essa área ao redor da rua norte-sul era então chamada de “rua Tenjinmachi-suji”.

A “área Nakajima”, incluindo Tenjinmachi, era uma das melhores áreas do centro de Hiroshima, onde casas de madeira e lojas estavam alinhadas e cerca de 1.300 residências e cerca de 4.400 pessoas viviam. Mas eles foram todos destruídos pela bomba atômica.

O trabalho de escavação não está aberto ao público a partir do aspecto de preservar as ruínas. Haruaki Nakagawa, o funcionário da cidade de Hiroshima encarregado de transmitir as experiências do bombardeio atômico, disse: “Eu gostaria de fazer uma exposição que possa transmitir diretamente que este era o lugar onde muitas pessoas viviam sua vida cotidiana normal”.

Os resultados da escavação serão relatados em uma reunião de especialistas a ser realizada em março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *